Após vencer Stephens, Aldo mostra alívio por superar pressão

0
183

“Pressão” foi a palavra-chave da entrevista coletiva de José Aldo depois da vitória contra Jeremy Stephens, no UFC Calgary, no último sábado (28). Em praticamente todas as respostas, ele falou sobre o peso que sentia por estar há duas lutas sem vencer e por fazer sua primeira luta no Ultimate sem valer nenhum cinturão.

Um pouco hesitante, Aldo chegou a absorver uma sequência de golpes de Stephens, antes de crescer na luta e conseguir o marcante nocaute — que rendeu tanto choro quanto festa. O manauara elogiou o adversário e ressaltou a potência dos golpes do ‘Esquentadinho’.

“No começo da luta eu passei um perrengue, sim, ele tem a mão muito pesada. É um cara muito duro, que vem numa crescente na categoria”

“Eu vinha com uma pressão muito grande, mas procurei rever meus conceitos e saber como eu cheguei a ser o José Aldo campeão. Então, eu voltei a treinar bastante kickboxing, o jiu-jitsu, o wrestling, e assim eu soube que eu tinha a agressividade dentro de mim. Só faltava treinar a coisa certa e soltar lá dentro. Foi isso que eu vim fazer: lutar da maneira que todo mundo me conhece”, disse o lutador de 31 anos.

Aldo e seu principal treinador, Dedé Pederneiras, afirmaram que não têm interesse numa luta no UFC São Paulo, que acontece em 22 de setembro, no Ginásio do Ibirapuera