Acordo de livre comércio ajudaria países africanos a diversificar exportações, diz Banco Mundial

0
6

A implementação da Área de Livre Comércio Continental Africana (AfCFTA, na sigla em inglês) criará o maior acordo de livre comércio do mundo em número de países participantes. O pacto conecta 55 nações com um Produto Interno Bruto (PIB) total de 3,4 trilhões de dólares.

Segundo o Banco Mundial, o acordo pode tirar 30 milhões de pessoas da pobreza extrema, mas alcançar esse potencial dependerá da implementação de reformas políticas significativas e medidas de facilitação do comércio.

O acordo reduzirá as tarifas entre os países-membros e abrangerá áreas de política, como facilitação e serviços comerciais, bem como medidas regulatórias, como normas sanitárias e barreiras técnicas ao comércio.

A implementação completa da AfCFTA pode remodelar os mercados e as economias da região e aumentar a produção nos setores de serviços, manufatura e recursos naturais, segundo o Banco Mundial.

Como a economia global está em crise devido à pandemia de COVID-19, a criação do vasto mercado regional da AfCFTA é uma grande oportunidade para ajudar os países africanos a diversificar suas exportações, acelerar o crescimento e atrair investimentos estrangeiros diretos.