‘Academia de política’: MBL lança curso em busca de novos militantes

0
5

Perto de completar sete anos de existência e veterano de três eleições, o Movimento Brasil Livre (MBL) quer atrair novos integrantes e formar lideranças de olho no próximo pleito. Nascido do antipetismo e da defesa do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, este ano o grupo assumiu de vez o “Fora Bolsonaro” e lança a “Academia MBL”. O objetivo é preparar militantes capazes de articular políticas públicas, organizar manifestações e ampliar sua rede de influência nas mídias sociais, incluindo aulas sobre fake news e como produzir memes. 

“Aquilo que o MBL aprendeu na prática se transformou em um conjunto de aulas delineado para oferecer nossa expertise em ativismo político”, diz o texto de anúncio do curso que terá início na próxima segunda, 8, com direito a aula magna do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na quarta-feira, 3.

A oferta do curso coincide com uma reestruturação interna do grupo, que, recentemente, perdeu seu primeiro representante eleito, o vereador de São Paulo Fernando Holiday (Patriota), e que, pelos próximos dois anos, não terá o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) na coordenação do movimento. Quem irá comandar o programa de formação, online e com duração de quase nove meses, é Ricardo Almeida, outro antigo coordenador nacional.