“Acabar com a Zona Franca é um prejuízo para o Brasil”, diz governador Wilson Lima, em Brasília

0
33
Imagem da Internet

 

O governador Wilson Lima disse, nesta quinta-feira (11/04), que a Zona Franca de Manaus (ZFM) contribui para a economia do país ao representar fonte de receita, desenvolvimento social e preservação ambiental. Durante o seminário “A importância da Zona Franca de Manaus para o crescimento do país”, em Brasília (DF), o governador voltou a defender que o modelo gera arrecadação para o país, empregos e preservação na região amazônica e que, por isso, deve ter sua competitividade mantida.

Ele participou do seminário logo após definir, em conjunto com a bancada de parlamentares do Amazonas, a criação de um grupo de trabalho, formado por técnicos dos Governos do Estado e Federal, para discutir medidas capazes de acelerar a aprovação de Processos Produtivos Básicos do Polo Industrial de Manaus, bem como restabelecer a competitividade de segmentos industriais instalados na ZFM, como o polo de concentrados de bebidas.

A decisão de criar o grupo foi tomada após rápida reunião com o presidente Jair Bolsonaro. As questões técnicas serão discutidas na próxima terça-feira, 16, com o ministro Onyx Lorenzoni, da Casa Civil.

“Acabar com a Zona Franca é um prejuízo para o Brasil. O que se propaga de renúncia fiscal na Zona Franca de Manaus é algo em torno de 8,5%, uma parcela muito pequena se comparado com a renúncia em outras regiões do país. E somos superavitários porque para cada R$ 1,00 de isenção para a Zona Franca, há em torno de R$ 1,30 para o Governo Federal. Então é errônea a ideia de que a Zona Franca de Manaus é um peso para o Brasil”, afirmou Wilson Lima.

O governador ressaltou que as empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus, atraídas pelo modelo de incentivos, geram em torno de 90 mil empregos. “Nós temos tecnologia de ponta; é o Estado do Amazonas que fabrica televisão, celular, o ar condicionado que está funcionando aqui, que veio da Zona Franca de Manaus. Isso sem contar que ela hoje é um grande modelo de preservação ambiental, 97% da nossa floresta é preservada. E a preservação da floresta está baseada numa lógica econômica”, frisou.

Fonte: http://www.amazonas.am.gov.br